Comissão Parlamentar Especial comenta a decisão da reorganização escolar

Membros da CPE da Câmara Municipal, criada para discutir a reorganização escolar na rede pública estadual, avaliaram o trabalho desenvolvido para evitar o fechamento de escolas estaduais no município.

Publicado em: 11 de novembro de 2015

       Membros da Comissão Parlamentar Especial (CPE) da Câmara Municipal, criada para discutir a reorganização escolar na rede pública estadual, avaliaram o trabalho desenvolvido para evitar o fechamento de escolas estaduais no município. Das duas unidades previstas para fechar em Tupã, apenas a escola “Dr. Lélio Toledo Piza e Almeida” foi incluída na lista das 94 escolas estaduais que serão disponibilizadas a partir do próximo ano.

Composta pelos vereadores pastor Rudynei Monteiro, Valdir de Oliveira Mendes e Reginaldo Lima Rodrigues, “Caveira”, a CPE esteve em Brasília, onde pediu apoio aos deputados federais deputados federais Brunos Covas e Guilherme Mussi para evitar o fechamento das escolas estaduais Dr. Lélio Toledo Piza e Almeida e Anísio Carneiro. O encontro possibilitou o agendamento de uma reunião com a Secretaria Estadual de Educação.

Em São Paulo, os membros da CPE da Educação estiveram na Assembleia Legislativa, onde pediram apoio aos deputados estaduais Cauê Macris (PSDB) e Leci Brandão (PCdoB), para evitar o fechamento das escolas. Os vereadores se reuniram com o chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Educação, Fernando Padula. “Explicamos as dificuldades que pais, alunos, professores e funcionários enfrentariam com o fechamento das escolas estaduais Dr. Lélio Toledo Piza e Almeida e Anísio Carneiro”, informou o vereador Pastor Rudynei Monteiro, que preside a comissão.

Apesar da escola Dr. Lélio Toledo Piza e Almeida ter sido incluída na reorganização escolar promovida pelo governo estadual, o vereador Pastor Rudynei avaliou de forma positiva o trabalho dos vereadores. “Corríamos o risco de perder duas unidades em Tupã. A escola Anísio Carneiro não será incluída na reorganização”, destacou.

Mesmo com a disponibilização da escola Dr. Lélio Toledo Piza, os alunos que frequentavam a unidade serão matriculados na escola estadual “Índia Vanuíre”. “É uma conquista de todos, pois existia a possibilidade dos alunos serem transferidos para a escola Joaquim Abarca. Por conta da distância, isso gerou muita polêmica. Caso ocorresse à disponibilização da escola Lélio, trabalhamos para que os alunos fossem transferidos para a escola Índia Vanuíre. E é isso que acontecerá em 2016, no início do próximo ano letivo”, informou o presidente da CPE, Pastor Rudynei Monteiro.

A CPE da Educação foi instituída para apresentar sugestões, convidar autoridades e tomar as providências necessárias, junto ao governo estadual, para o não fechamento de escolas em Tupã. Os vereadores se reuniram com professores, funcionários, pais de alunos e com a diretoria regional de Ensino.

O processo de reorganização pretende ampliar o número de escolas divididas pelos três ciclos de educação: ensino infantil, ensino fundamental - anos iniciais e anos finais - e ensino médio. Com a nova proposta, os alunos do ensino médio, por exemplo, passarão a estudar apenas com estudantes deste segmento. O mesmo vale para os alunos dos ensinos infantil e fundamental.


Publicado por: Assessoria de Comunicação

Cadastre-se e receba notícias em seu email