Valter Moreno defende implantação de uma unidade da Embrapa para potencializar o agronegócio

O presidente da Câmara Municipal, Valter Moreno, defende a implantação de uma unidade de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Publicado em: 19 de maio de 2017

Para potencializar o agronegócio em Tupã, o presidente da Câmara Municipal, Valter Moreno, defende a implantação de uma unidade de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A Câmara Municipal aprovou a indicação nº 341/2017, na qual o parlamentar solicita apoio político ao deputado federal Jorge Tadeu Mudalen (DEM) e ao deputado estadual André Soares (DEM) a fim de viabilizar a unidade.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) foi criada em 26 de abril de 1973 e é vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “Foi criada no intuito de desenvolver, em conjunto com os parceiros do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária (SNPA), um modelo de agricultura e pecuária tropical genuinamente brasileiro, superando as barreiras que limitavam a produção de alimentos, fibras e energia no nosso País”, informou Valter Moreno.

Segundo o presidente da Câmara Municipal, esse esforço ajudou a transformar o Brasil. Hoje a agropecuária nacional é uma das mais eficientes e sustentáveis do planeta. Foi incorporada uma larga área de terras degradadas dos cerrados aos sistemas produtivos. Uma região que hoje é responsável por quase 50% da nossa produção de grãos. A oferta de carne bovina e suína foi quadruplicada e ampliada em 22 vezes a oferta de frango. “Essas são algumas das conquistas que tiraram o País de uma condição de importador de alimentos básicos para a condição de um dos maiores produtores e exportadores mundiais”, destacou.

Pelo fato da Embrapa ser uma empresa de inovação tecnológica focada na geração de conhecimento e tecnologia para agropecuária brasileira, Valter Moreno acredita que implantação da unidade ajudaria o desenvolvimento de Tupã e região. “A economia da nossa região é sustentada, praticamente, do agronegócio, a instalação estratégica de uma unidade de pesquisa no município de Tupã, que conta com a quarta melhor unidade da CEAGESP e conta, também, com o pioneiro curso de Engenharia de Biossistemas, da UNESP, alavancaria a economia regional. ajudando a consolidar o desenvolvimento econômico de nosso município e região”, observou. 


Publicado por: Assessoria de Comunicação

Cadastre-se e receba notícias em seu email