Projeto de lei quer declarar Tupã como "capital estadual do lanche”

Já está tramitando pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), projeto de lei de autoria do deputado estadual Ricardo Madalena que declara o município de Tupã a "Capital do Lanche” no estado de São Paulo.

Publicado em: 28 de fevereiro de 2019

Já está tramitando pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), projeto de lei de autoria do deputado estadual Ricardo Madalena que declara o município de Tupã a "Capital do Lanche” no estado de São Paulo. De acordo com o autor, a propositura tem como objetivo valorizar o setor de lanchonetes e reconhecer a qualidade do produto oferecido na cidade. 

"O lanche de Tupã, em suas mais diversas formas, é reconhecido em todo o estado por sua qualidade e a maneira única de preparo. Por isso, nada mais justo que oficializar este reconhecimento”, justificou o autor do projeto. 

O vereador Alexandre Scombatti, que trabalhou junto ao deputado Madalena para formatar o projeto encaminhado à Assembleia Legislativa lembrou que a medida pode ser extremamente benéfica ao setor de lanchonetes, bares e restaurantes, grande gerador de empregos no município. 

"O foco é fortalecer este segmento, reconhecendo a competência e a qualidade do produto tupãense. Com o reconhecimento estadual, vai ser possível, por exemplo, criar um selo e ajudar na divulgação da qualidade de nossos estabelecimentos em toda região”, argumentou. 

Para justificar a propositura, o deputado estadual Ricardo Madalena, com apoio de Scombatti, realizou um levantamento que apontou que atualmente a cidade tem cerca de 300 estabelecimentos focados no preparo e comercialização de lanches ou produtos a ele relacionados, como a manufatura de pães, hambúrgueres e outros ingredientes. 

"Levantamentos realizados pelos próprios empresários do setor dão conta de que, mensalmente, são vendidas entre 180 mil e 200 mil unidades, número expressivo para um município com população de 65.477, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 2018”, argumentou. 

O vereador Alexandre Scombatti apontou ainda a importância econômica que a atividade tem para o município, gerando renda e garantindo empregos a centenas de tupãenses. "Com o reconhecimento a nível estadual, vai ser possível incrementar ainda mais este setor, garantindo assim que haja maior captação de receita por parte da Prefeitura e permitindo a criação de mais postos de trabalho”, avaliou. 

Repercussão 

Presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), o empresário Wagner Luques lembrou que a iniciativa deve trazer impacto positivo. "Muitas pessoas da região já conhecem e elogiam a qualidade do lanche preparado em nossa cidade. Com o reconhecimento oficial, podemos ampliar a divulgação do produto, incrementando o turismo gastronômico e atividades relacionadas”, antecipa. 

O atleta Edson Bindilatti, com três participações em Olimpíadas de Inverno e passagem por vários países é um dos defensores da qualidade e dos diferenciais do lanche servido em Tupã. Em recente visita à cidade, ele afirmou que, por mais que tenha viajado e conhecido outras cidades no Brasil e no mundo, não conseguiu encontrar o sabor e o modo peculiar de preparo oferecidos pelas lanchonetes tupãenses. 

História 

De acordo com o projeto de lei apresentado à Assembleia Legislativa, "a tradição do município de Tupã na confecção e comércio de lanches diferenciados remonta à década de 1970, quando a cidade ostentava o título de Metrópole Universitária da Alta Paulista. Com o grande número de cursos de nível superior oferecidos, estudantes de toda a região e até mesmo de cantos mais remotos do país vinham a Tupã em busca de graduação. Esse contingente de estudantes fez com que um grande número de lanchonetes surgisse na cidade, oferecendo refeição rápida e a preços acessíveis a este grupo”. 

Ainda de acordo com o texto apresentado pelo deputado Ricardo Madalena, "com a concorrência acirrada, os proprietários de lanchonete se viram obrigados a criar receitas exclusivas e novos tipos de lanches, aumentando a oferta e a qualidade dos produtos, sem que isso tivesse reflexo no preço”. 

Em seu projeto de lei, o parlamentar lembrou ainda que boa parte das empresas desse segmento se tornou negócio de família, sendo transferida de pai para filho e gerando atualmente milhares de empregos, diretos e indiretos. "Mais que isso, as receitas e o modo exclusivo de preparo dos lanches, raramente encontrado em outras cidades, faz com que um grande número de pessoas da região se locomovam até Tupã para consumir este produto”, destaca o parlamentar. 

"A justa concessão desse título, de Capital do Lanche, deverá ampliar a divulgação de que o produto de Tupã é diferenciado, ajudando assim a impulsionar os negócios e garantindo a criação de novos postos de trabalho e proporcionar a evolução do turismo gastronômico no município”, argumenta Madalena, justificando sua proposição. 


Publicado por: Assessoria Parlamentar

Cadastre-se e receba notícias em seu email