Telma Tulim propõe Programa de Incentivo à Redução do Uso de Materiais Plásticos

A vereadora Telma Tulim apresentou a indicação nº 192/2019, solicitando ao Poder Executivo que implante o Programa de Incentivo à Redução do Uso de Materiais Plásticos.

Publicado em: 15 de abril de 2019

Com o objetivo de fomentar a sustentabilidade no município, além de evitar o acúmulo de entulhos em bocas de lobo,  a vereadora Telma Tulim apresentou a indicação nº 192/2019, solicitando ao Poder Executivo que implante o Programa de Incentivo à Redução do Uso de Materiais Plásticos. A proposta é conscientizar a população acerca dos danos causados pelos produtos plásticos.

Para o efetivo cumprimento do Programa, a vereadora Telma explicou que o Poder Executivo poderá realizar convênios e parcerias com universidades públicas ou particulares, bem como com organizações sociais, a fim de realizar palestras, campanhas, além da divulgação a respeito do tema.

Segundo a vereadora Telma, em 2018, o assunto escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o Dia Mundial do Meio Ambiente foi exatamente a poluição plástica, e a Comissão Europeia propôs perante o Parlamento Europeu, também no ano passado, o maior plano estratégico mundial para banir o uso de tal produto até 2030.

O impacto ambiental do lixo no oceano e nos rios, consequentemente, na cadeia alimentar, se tornou uma verdadeira preocupação ambiental para governos, que precisam implantar medidas de conscientização.

“Um estudo realizado durante seis anos pelo ‘5GyresInstitute’ estimou que há cerca de 5,25 trilhões de partículas de plástico flutuando no oceano, o que é equivalente a 269 mil toneladas. Parte de todo esse material, no formato de microplástico, acaba entrando na cadeia alimentar e prejudicando diversos organismos, inclusive humanos, que absorverem substâncias químicas perigosas persistentes e bioacumulativas”, alertou a vereadora.

Outro ponto que afeta diretamente a vida das pessoas, segundo a vereadora Telma, é o acúmulo de entulho em bocas de lobo, incluindo uma grande quantidade de garrafas PET, canudos, embalagens e sacolas plásticas, causando problemas no sistema de drenagem do município e acarretando inundações, em consequência da obstrução da passagem da chuva. “Visto que o meio ambiente é prejudicado através da poluição, e visando preservar os rios, mares, animais, e toda a natureza, se faz necessária à implantação do referido programa”, disse.

 


Publicado por: Assessoria de Comunicação

Cadastre-se e receba notícias em seu email