Câmara aprova projeto de lei que inclui Festival de Comida Artesanal no calendário oficial de eventos

A Câmara Municipal aprovou na sessão desta segunda-feira (30) o projeto de lei dos vereadores Alexandre Scombatti e Charles dos Passos que inclui no Calendário Oficial de Eventos do Município o Festival Comida Artesanal.

Publicado em: 14 de outubro de 2019

A Câmara Municipal aprovou na sessão desta segunda-feira (30) o projeto de lei dos vereadores Alexandre Scombatti e Charles dos Passos que inclui no Calendário Oficial de Eventos do Município o Festival Comida Artesanal e Sustentabilidade. De acordo com o dispositivo legal, o evento passa a ser realizado semestralmente, nos meses de abril e outubro.

            Chegando à sua terceira edição, o festival acontece no próximo domingo (6), na Praça da Bandeira, das 10h às 21 horas, e além de reunir comida de qualidade, produzida de maneira artesanal, apresenta palestras com especialistas de diversas áreas e música ao vivo.

“O evento começou em Tupã, em outubro de 2018. Depois, foi ganhando corpo e já foi realizado em duas cidades da região de São José do Rio Preto, Cedral, em março desse ano, e Uchoa, em agosto”, recorda a jornalista Andréia Fuzinelli, organizadora do festival. “São produtores de Tupã, São José do Rio Preto, Guapiaçu, Garça, Marília, José Bonifácio, Alto Alegre, Parapuã, Osvaldo Cruz e outras cidades do interior de São Paulo e de Minas Gerais, que oferecem produtos de qualidade selecionada, para degustar no local e também para venda”, destaca.

Para o vereador Charles dos Passos, a realização de eventos deste tipo tem o mérito de dar visibilidade aos pequenos produtores. “O festival favorece o desenvolvimento local à medida que proporciona ao pequeno produtor um ambiente propício para a comercialização e divulgação daquilo que produz de forma artesanal, em pequena escala. O evento coloca em contato quem produz e quem consome. É uma troca interessante que beneficia ambos os lados”, avalia o vereador.

“O festival vai mobilizar mais de 30 produtores de comida artesanal e artesanato sustentável, de vários segmentos, como massas italianas, sorvetess, cervejas, cachaças, carnes especiais, queijos frescos e temperados, cafés e biscoitos, embutidos sem conservantes. É uma oportunidade para que estes empreendedores expandam seus mercados e se consolidem”, acrescentou o vereador Alexandre Scombatti, que também apóia a iniciativa.

 


Publicado por: Assessoria Parlamentar

Cadastre-se e receba notícias em seu email