Scombatti sugere liberação de parte do FGTS para custeio de ensino superior

Sugestão foi apresentada ao Governo Federal. Em ofício, Bolsonaro explica que sugestão já foi encaminhada a ministérios.

Publicado em: 16 de março de 2020

O presidente Jair Bolsonaro encaminhou na semana passada um ofício ao vereador Alexandre Scombatti, explicando que a sugestão apresentada por ele na indicação 4/2020, que pede a liberação de parte dos recursos do FGTS para o custeio de ensino superior do próprio trabalhador ou de seus dependentes, já foi encaminhada aos ministérios da Educação  e da Economia.

O senador mineiro Rodrigo Pacheco, líder do Democratas, também elogiou a iniciativa e prometeu colocá-la debate no Senado. “Dada a relevância da matéria, levarei a meus pares essa preocupação”, garantiu em ofício.

 “Investir na Educação Superior é garantir que o Brasil possa experimentar desenvolvimento mais rápido e, desta maneira, maior crescimento econômico e social. Sendo o Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço originalmente instituído para que o trabalhador tivesse, ao longo de sua vida, uma reserva de recursos para ter a certeza de crescimento pessoal, justo seria utilizar este recurso para permitir que ele próprio ou seus dependentes diretos, também encontrassem possibilidade de ter assegurada, através deste fundo, Educação em nível Superior, permitindo, desta maneira, desenvolvimento de si e de toda família”, justificou Scombatti.

 “Atualmente, ainda, muitos estudantes que se utilizaram do Fies encontram dificuldades para quitar esse financiamento e, com isso, se veem impedidos de obter seus diplomas, atrasando, desta maneira, seu ingresso no mercado de trabalho. Justo seria, portanto, que seus pais, se assim o desejarem, utilizem parte do FGTS para auxiliar na quitação desta dívida”, acrescentou o vereador.

Visão global

 “É claro que o vereador é eleito para atuar, em primeiro lugar, junto à sua comunidade. Mas existem projetos e ideias que beneficiam não somente a população local, mas todos os brasileiros. Acreditamos que a liberação do FGTS para o custeio de educação superior pode facilitar o ingresso de um número maior de pessoas em faculdades e, com isso, todo o país se beneficiará no futuro”, defendeu Scombatti.

O vereador destacou ainda o apoio do deputado federal Luiz Carlos Motta, que está defendendo o projeto em Brasília. “Motta sempre atua em para auxiliar as demandas de Tupã junto ao Governo Federal, e nesse caso não é diferente”, elogiou.


Publicado por: Assessoria Parlamentar

Cadastre-se e receba notícias em seu email