Bancada evangélica da Câmara Municipal se reúne com o prefeito e apresenta sugestões para reabertura do comércio e templos

Durante reunião realizada na tarde desta quinta-feira, dia 7, no Paço Municipal, a bancada evangélica da Câmara Municipal de Tupã apresentou sugestões ao prefeito Caio Aoqui referentes à flexibilização das atividades religiosas e comércio.

Publicado em: 13 de maio de 2020

Durante reunião realizada na tarde desta quinta-feira, dia 7, no Paço Municipal, a bancada evangélica da Câmara Municipal de Tupã apresentou sugestões ao prefeito Caio Aoqui referentes à flexibilização das atividades religiosas e comércio durante a pandemia do coronavírus.

O encontro contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Pastor Eliézer de Carvalho, do 2º secretário da Mesa Diretora do Legislativo, Augusto Fresneda Torres (“Ninha”) e dos vereadores Alexandre Scombatti, Cabo e Pastor Castilho e Luís Alves de Souza.

Após a Justiça ter autorizado a Prefeitura de Tupã a disciplinar a saída da quarentena a partir do dia 11 de maio, a bancada solicitou a reabertura dos templos (evangélicos, católicos e espíritas) e do comércio desde que haja o cumprimento das medidas de prevenção estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). “Nós estamos aqui para saber como é que vai funcionar essa reabertura do comércio. Aproveitamos também a reunião para pedirmos ao prefeito que estude a possibilidade de inserir no decreto, a reabertura dos templos religiosos da cidade”, explicou o presidente da Câmara.

A bancada evangélica sugeriu a reabertura dos templos com a capacidade reduzida, distanciamento de um metro e meio, uso de máscaras, álcool em gel, entre outras medidas. Já as pessoas idosas, crianças e grupos de riscos são recomendados a não frequentarem os cultos.

A reabertura dos templos é discutida desde o dia 27 de abril. Após ouvir reivindicações de líderes religiosos, Pastor Eliézer de Carvalho solicitou uma reunião com o prefeito e os líderes religiosos (evangélicos, católicos e espíritas) para discutir a reabertura dos templos.

Devido à quarentena por conta do coronavírus, os templos religiosos estão impedidos de realizar cultos religiosos presenciais. No entanto, o presidente Pastor Eliézer observou que, por causa dos efeitos da pandemia, aumentaram os casos de pessoas com problemas sociais e emocionais. “A pessoas entram em desespero e até depressão. Por isso, solicitamos a reabertura dos templos religiosos para atendimento de toda população”, explicou.

O prefeito Caio Aoqui disse que a reunião foi produtiva, pois a bancada evangélica apresentou sugestões relação à abertura das igrejas e do comércio. Os vereadores pediram a flexibilização, respeitando todos os cuidados recomendados pela OMS (Organização Mundial de Saúde), Ministério da Saúde e especialistas em saúde. “Estamos ouvindo outros segmentos da sociedade que também têm apresentado sugestões para a flexibilização. Estamos compilando todas as informações para a gente ter uma definição exata de como vamos flexibilizar com responsabilidade e segurança. Estamos estudando cada medida de forma criteriosa, pois não é uma situação fácil e simples. Mas é importante ouvir todo mundo para tomar uma decisão final”, explicou.


Publicado por: Assessoria de Comunicação

Cadastre-se e receba notícias em seu email