Dra. Lucília pede área para construção de sede da APDETT

Associação das Pessoas com Deficiência de Tupã necessita de terreno para abrigar sede da entidade

Publicado em: 24 de agosto de 2009

Associação das Pessoas com Deficiência de Tupã necessita de terreno para abrigar sede da entidade

A vereadora Dra. Lucília Donadelli (PV) encaminhou indicação ao prefeito Waldemir solicitando a viabilidade de a Prefeitura ceder terreno para a Associação das Pessoas com Deficiência da Estância Turística de Tupã (APDETT) construir a sede da entidade.

“Atualmente a entidade funciona em local provisório e realiza suas reuniões mensais numa escola estadual da cidade, que gentilmente cede o espaço para os encontros da associação”, explica a vereadora, justificando a necessidade de uma sede própria para a APDETT.

Dra. Lucília ressalta ainda que a associação necessita de um local adequado para receber os portadores de deficiências, permitindo a acessibilidade dessas pessoas. “O portador de deficiência não tem onde se reunir de forma periódica para apresentar seus problemas e ter seus questionamentos e solicitações atendidas”, justifica.

A reivindicação do terreno, afirma a vereadora, é o primeiro passo para a entidade buscar junto às esferas estaduais e federais recursos para a construção da sede, que só pode ser pleiteado após a conquista de uma área destinada para tal finalidade.

“Os problemas enfrentados no dia a dia por nossos deficientes são inúmeros e causadores de grandes transtornos para toda a sociedade, pois dificultam o deslocamento dos mesmos pela cidade e acabam desta maneira isolando e ceifando do convívio social tais cidadãos, que por serem portadores de deficiências passam grande parte de suas vidas isolados, sem poder participar de atividades desenvolvidas no município”, observa a vereadora.

Dra. Lucília acredita que a administração municipal atenderá sua reivindicação, que é um apelo de todos os deficientes, até porque, como ela lembrar, a administração municipal tem se empenhado para melhorar a acessibilidade dessa parcela da população.

“A cessão do terreno é o primeiro passo para que os portadores de qualquer tipo de deficiência tenham um local de referência onde possam apresentar suas reivindicações e participar de atividades sócio-educativas voltadas para a sua realidade, em um ambiente adequado”, observa.

Andréia Simões
Assessoria da Câmara Municipal


Publicado por: Andréia Simões

Cadastre-se e receba notícias em seu email