Projeto Curumim celebra Semana Mundial de Aleitamento Materno

Desde 1995 programa já atendeu mais de 15 mil bebês nas duas maternidades locais; objetivo é incentivar a amamentação

Publicado em: 05 de agosto de 2009

Desde 1995 programa já atendeu mais de 15 mil bebês nas duas maternidades locais; objetivo é incentivar a amamentação

De 1º a 8 de agosto é comemorada a Semana Mundial de Aleitamento Materno, instituída pela Organização Mundial de Saúde como instrumento para incentivar a amamentação exclusiva durante os seis primeiros meses de vida do bebê. O tema da campanha mundial deste ano é “Amamentação em todos os momentos”.

O tempo médio de aleitamento exclusivo no Brasil aumentou para 54 dias, segundo a pesquisa de Prevalência do Aleitamento Materno nas capitais brasileiras, divulgada esta semana pelo Ministério da Saúde, o que significa que cada vez mais as brasileiras se conscientizam da importância do leite materno, que contém todos os nutrientes necessários para o pleno crescimento e desenvolvimento do bebê. Os órgãos de saúde recomendam o aleitamento exclusivo até o seis meses de vida do bebê e alternadamente até os dois anos.

Em Tupã, além das ações promovidas pela maternidade do Hospital São Francisco e da Santa Casa, o município conta com o Projeto Curumim, idealizado em 1995 por um grupo de profissionais da saúde, entre eles a médica pediatra Dra. Lucília Donadelli e a enfermeira Sílvia Trócolli, e mantido pela Prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde.

O projeto visita mães e seus bebês diariamente nas duas maternidades do município, reforçando a importância do aleitamento materno. De acordo com a auxiliar de enfermagem Nádia Elaine, as mães recebem orientações sobre a maneira correta de amamentar, aprendem como é feita a pega e a sucção e como cuidar do umbigo e principalmente, sobre os benefícios do leite materno para ela e seu bebê.

Além disso, elas também recebem uma sacola de TNT contendo cotonete, álcool 70% para cuidar do coto umbilical, sabonete neutro e um pano de boca confeccionado pela Escola Profissionalizante da Prefeitura. “Durante a visita também falamos sobre as vacinas, fazemos a pesagem dos bebês e agendamos os testes do pezinho e da orelhinha”, informa.

Nesses 14 anos o Projeto Curumim atendeu 15.920 crianças nascidas nas duas maternidades. Nádia faz questão de ressaltar que o atendimento é o mesmo tanto para as crianças nascidas pelo SUS como para os bebês que chegam ao mundo por convênios. “Não há distinção, pois o foco do projeto é incentivar a amamentação”, esclarece.

Fundadora do Projeto Curumim e membro do Comitê Regional de Aleitamento Materno, Dra. Lucília explica que o leite materno contém substâncias bioativas e imunoglobina, que servem de proteção contra infecções e alergias. “Ainda não inventaram um leite que substitua o materno. O bebê que mama no peito está mais protegido contra doenças”, afirma.

Todas as terças-feiras, das 7 às 11 horas no Posto de Saúde da Vila Formosa, a pediatra reforça a importância do aleitamento para mães e bebês, que acima de tudo fortalece o vínculo entre mãe e filho.

“O leite materno estimula a inteligência dos bebês e a sucção ajuda a desenvolver ossos e músculos da face, além de prevenir contra doenças no futuro, como a osteoporose, alergias e obesidade”, conclui.

Para as mães, Dra. Lucília cita uma série de benefícios da amamentação, como a proteção contra diabetes e câncer de mama e a redução do peso ganho durante a gravidez. “A sucção do bebê libera hormônios que contraem o útero, o que previne contra hemorragias e anemias no pós-parto”.

Andréia Simões
Assessoria da Câmara Municipal


Publicado por: Andréia Simões

Cadastre-se e receba notícias em seu email