Reunião vai discutir criação da Casa do Mel em Tupã

Com apoio da vereadora Dra. Lucília, encontro será nesta terça, às 19 horas, na Câmara

Publicado em: 22 de junho de 2009

Com apoio da vereadora Dra. Lucília, encontro será nesta terça, às 19 horas, na Câmara

Apicultores de Tupã se reúnem nesta terça (23) na Câmara, a partir das 19 horas, para discutir a elaboração do projeto de construção da Casa de Manipulação de Mel. O encontro tem o apoio da vereadora Dra. Lucília (PV) e reunirá ainda os secretários Eliseu Borsari Neto (Meio Ambiente), Edson Schiavon (Agricultura) e Jeane Rosin (Planejamento e Infraestrutura).

Objetivo do encontro é ouvir as sugestões da categoria para elaboração do projeto. “Os apicultores darão detalhes técnicos para construção da Casa do Mel. A ideia é que o local esteja adequado para recebimento, processamento e armazenamento do mel produzido em Tupã, e com isso dar condições necessárias para que o produto tenha a qualidade exigida pelo mercado consumidor nacional e ampliar o campo de atuação dos produtores locais”, explica Dra. Lucília, autora da indicação ao prefeito Waldemir para construção do espaço dos apicultores.

Segundo ela, existe a intenção de construir a Casa do Mel numa área localizada dentro do Viveiro Municipal, proposta que também será discutida nesta noite. “O Viveiro Municipal já dispõe de infraestrutura compatível com o projeto, sem contar que a construção deverá obedecer às normas técnicas necessárias para que o trabalho seja desenvolvido com qualidade”, observa a vereadora.

A reivindicação para construção da Casa do Mel recebeu o apoio dos secretários Eliseu Borsari e Edson Schiavon, que esperam fortalecer a produção de mel do município. Atualmente, 26 produtores estão unidos através de uma associação que visa fortalecer o setor no município e ao mesmo tempo criar uma alternativa viável de complementação da renda familiar.

“A construção da Casa de Manipulação é, portanto, o primeiro passo para a correta preparação do mel, desde o recebimento do produto, passando por seu correto processamento e armazenamento. Sem este processo, dificilmente o mel produzido em Tupã poderá abastecer grandes empresas como, por exemplo, a Nestlé, instalada na cidade de Marília e que certamente absorverá grande parte ou a totalidade do mel produzido em nossa cidade, desde que dentro das especificações e das normas técnicas exigidas”, observa Dra. Lucília.

Andréia Simões
Assessoria da Câmara Municipal


Publicado por: Andréia Simões

Cadastre-se e receba notícias em seu email