Caçambas continuarão pagando zona azul

Empresas decidiram pela manutenção da cobrança, durante reunião na Câmara com vereador Valdir e representantes da Diretoria de Trânsito do município

Publicado em: 12 de maio de 2009

Empresas decidiram pela manutenção da cobrança, durante reunião na Câmara com vereador Valdir e representantes da Diretoria de Trânsito do município

Depois de chegar a um consenso, os proprietários de empresas de caçambas em Tupã optaram pela permanência da cobrança de zona azul na área central da cidade. A decisão foi tomada em reunião ocorrida na manhã de segunda (11), na Câmara Municipal, com a participação do vereador Valdir de Oliveira (PDT) e do diretor de trânsito do município, Gerson Gonzalez.

Os proprietários procuraram o vereador para intermediar uma reunião com a Prefeitura para discutir o assunto, cuja cobrança está prevista na lei municipal nº 4.000, de 24 de junho de 2002, que disciplina a utilização e as características de caçambas para remoção de entulhos.

Conforme explica Valdir de Oliveira, a discussão teve início depois que uma das empresas entrou na Justiça pedindo a isenção da cobrança de zona azul. “A Prefeitura não pode deixar de cobrar porque vai prejudicar as entidades que administram o sistema de zona azul”, esclarece o vereador, que foi procurado pelos empresários para intermediar o assunto com a Prefeitura.

Segundo Gonzalez, a Prefeitura então propôs aos empresários maior rotatividade das caçambas na área central para equilibrar a arrecadação da zona azul e o valor pago pelas empresas. “Entretanto, não houve consenso. Os empresários optaram por continuar pagando a zona azul”, informou o diretor de trânsito.

Atualmente, a cidade conta com sete empresas de caçambas. Para o vereador Valdir, o assunto foi encerrado, pois apenas uma empresa não aceitou continuar pagando a zona azul, justamente aquela que acionou a Justiça. “Os empresários me procuraram para encontrar um consenso para as caçambas, e nesta manhã eles decidiram, de forma democrática, pela manutenção da cobrança”, observou o vereador.

Andréia Simões
Assessoria da Câmara Municipal


Publicado por: Andréia Simões

Cadastre-se e receba notícias em seu email